Técnicas de Previsão na Astrologia: Trânsitos

Técnicas de Previsão na Astrologia: Trânsitos

Ao longo do estudo da Astrologia o estudante, iniciado ou profissional almeja pelo estudo dos astros, dos seus movimentos, dos seus significados, das suas naturezas e de tudo aquilo que os caracterizam na essência. Numa primeira instância, absorve e intui toda a informação possível no sentido de explorar, investigar e compreender todas as dinâmicas e conjunturas planetárias possíveis, para a sua prática com a Astrologia. Conhece os ciclos, os elementos, os motes das casas, os temperamentos dos signos e joga com tudo isso para poder realizar as suas delineações e previsões com lucidez e transparência.

O acto de prever geralmente exige bastantes anos de estudo e de práticas com a Astrologia e, essencialmente, é importante que a pessoa que faz as ditas previsões construa um modus operandis funcional e genuíno que lhe permita incorporar a sua sensibilidade, experiência e o seu pensamento hermenêutico nos desfechos de cada assunto analisado.

É fulcral que mantenha uma visão empírica activa no dia-a-dia através dos diversos estímulos, sensações e deduções naquilo que observa, relacionando todos os “momentos Eureka” com a atmosfera gerada pela momentânea conjuntura dos astros. São estes processos, mais os sinais do tempo e dos acontecimentos na Terra, que permitem ao Astrólogo uma melhor percepção e um bom sentido de antecipação dos diferentes acontecimentos, factores ou padrões ainda não manifestados, mas que se destinam a um propósito em particular.

Não é possível prever o futuro, mas é possível prever aquilo que já está prometido ou “desenhado” com mais ou menos clareza ou com um impacto mais ou menos positivo, tendo em conta as circunstâncias demonstradas para um determinado momento, os diversos factores ou influências em jogo e, principalmente, dependente de quem permita que tal aconteça e de que forma.   

Aquele que utiliza a Astrologia como meio de prever algo, necessita de estar capacitado para compreender e antecipar algo mediante o processamento de uma imensidão de informações que podem afectar o resultado ou desfecho de algo. Compreendo os Planetas como Significadores ou Indicadores de algum assunto ou objecto de análise, é possível determinar de que forma as coisas fluem, pois carregam na sua memória os padrões, as experiências e outros factores que determinam os desígnios do Homem.

Os Trânsitos

Técnica de Previsão Astrológica

Na prática são utilizadas diversas técnicas de previsão e, neste artigo, abordo a utilização dos Trânsitos dos planetas. Seja qual for a forma de previsão é essencial conhecermos aquilo que vamos analisar com toda a certeza e segurança.

Quando falamos em Trânsitos, nada mais é, que o movimento natural dos Planetas pelo Zodíaco. Há uma maior atenção às suas dinâmicas zodiacais, aos aspectos que fazem e, principalmente, se estabelecem algum contacto com planetas do mapa natal. A integração dos Trânsitos na prática astrológica, feita sem qualquer complementaridade, tem pouco peso em questão de previsões e produzem uma revelação escassa e pouco elucidativa de algo.

Os Planetas nos seus movimentos apenas informam, de forma geral, as influências do momento e podem ter alguma importância em certos casos: quando os Planetas transitam em Casas Angulares ou quando anunciam uma Revolução feita (quando um Planeta transita no mesmo ponto da usa posição no mapa natal). Os períodos em que se dá mais relevância em questões de Trânsitos, de facto, são aqueles em que ocorrem as Retrogradações dos Planetas e os Ingressos nos signos. Fora isso, esta técnica, na sua função principal, apenas serve para complementar a delineação de eventos ou ocorrências com outras técnicas mais precisas e eficazes de previsão.

Caso pretenda obter uma melhor compreensão dos Trânsitos recomendo a leitura da minha crónica «Astrologicamente falando…» a cada Segunda-Feira no website Portugal Místico.

 

No exemplo abaixo pode ver 2 círculos que partem do centro: o primeiro círculo pertence ao Mapa Natal de uma pessoa nascida em Junho de 1989 e o círculo acima desse pertence aos Trânsitos do dia 30 de Janeiro de 2019. Podemos obter as seguintes informações:

  • Saturno está a cumprir com o seu famoso Retorno ao mapa natal – um período extremamente importante na vida desta pessoa;
  • Júpiter demonstra um efeito extremamente benéfico na Casa VII, em que Vénus e Lua gozam da condição de Júpiter o que vão transmitir um bom espírito em assuntos de Parcerias, Relacionamentos e no contacto com o Outro;
  • Marte incide a sua influência sobre a Casa XI e Mercúrio assiste da Casa I – uma influência bastante provocadora que incita a mudança de ritmos pessoais para melhor.
  • Vénus está configurada na Casa VIII, e separa-se da boa influência de Júpiter onde se nota uma acção mais pragmática, contida e reservada nas interacções sociais. Anuncia também um período de ajuste e de manutenção nas questões mais materiais e financeiras.
  • Mercúrio atinge o ponto mais alto no mapa desta pessoa e eleva os assuntos da Casa I com grande notoriedade e contentamento – mostra um período particularmente benéfico quanto à imagem pessoal e das suas actividades;
  • A Lua neste dia junta-se a Júpiter na Casa VII e, como gatilho dos Assuntos da Casa de Caranguejo (III), demonstra uma boa influência. Possivelmente, algum contacto ou pessoa conhecida fará notar possíveis intenções de carácter emocional e que podem ser relevantes para este indivíduo.

 

Comentários
0
0
0
0